in , ,

Concurso TJDFT 2015 – Sugestões de Temas Para Redação

As provas do Concurso TJDFT 2015 estão agendadas para o dia 20 de dezembro e, para fechar o ano com chave de ouro, o Cespe decidiu cobrar redação. Isso significa que você precisa se preparar muito bem para a prova discursiva.

Ao treinar, você deve ter dois objetivos em mente. O primeiro é se adaptar ao estilo da banca para escrever exatamente o que ela quer ler na sua redação de forma clara, coesa, coerente e sem devaneios. O segundo é conseguir escrever um bom texto em cerca de uma hora.

Para chegar nesse nível, o ideal é que você escreva pelo menos cinco textos até o dia da prova e que tenha alguém para identificar os erros que cometer. Isso é importantíssimo porque não adianta você escrever várias redações e cometer os mesmos erros em todas elas. Peça ajuda a um professor de português, a um amigo crítico ou escolha um dos Planos de Correção de Redaçõe da Oficina.

O próximo passo é escolher os temas sobre os quais escrever. Para ajudá-lo nessa etapa, analisamos os editais dos últimos concursos organizados pelo Cespe para Tribunais de Justiça e trouxemos uma série de sugestões que vão facilitar a sua vida.

 

Concurso TJDFT 2015 – Análise do Edital

Segundo o edital, a prova discursiva valerá 40,00 pontos e consistirá da redação de texto dissertativo, de até 30 linhas, a respeito de temas relacionados a conhecimentos específicos de cada cargo.

O Cespe usou a mesma descrição no edital do concurso realizado para o TJ/CE em 2014, ocasião em que elaborou um tema para cada cargo. Isso significa que é bem provável que a banca faça o mesmo na redação do Concurso TJDFT 2015. Usar os temas dessas provas como referência é uma ótima ideia. Sugerimos, inclusive, que a sua primeira redação seja sobre o tema que o Cespe cobrou na prova do TJ/CE referente ao cargo para o qual você está estudando.

>> Clique aqui e conheça os temas cobrados pelo Cespe na prova do TJ/CE 2014 <<<

O edital também informa que a prova discursiva deve ser escrita com letra legível. Isso significa que você deve tomar muito cuidado com a grafia das palavras. Este é um detalhe crucial, pois muitos candidatos nem percebem que não desenham as letras direito. Por isso, é importante você ter alguém para avaliar as suas redações e evitar que você seja eliminado do concurso por causa de um detalhe tão fácil de corrigir.

Outra determinação do edital é que a prova seja escrita com caneta preta, então, treine com a caneta correta. Pode parecer bobagem, mas simular o ambiente de prova fará com que você esteja mais seguro no dia do concurso.

Uma informação interessante presente no edital é que a sua prova discursiva será corrigida por dois corretores. Sua pontuação será a média dos pontos atribuídos por eles e essa nota pode variar até 25% entre um corretor e outro sem que sua redação seja corrigida por uma terceira pessoa.

Esta informação deve deixá-lo em estado de alerta, pois você terá pelo menos duas chances de ter um erro identificado.  Se um corretor deixar algo passar, o outro pode marcar e diminuir bastante a sua nota. Uma boa forma de evitar perder pontos em estrutura e gramática é ter seus textos corrigidos com base nos critérios estabelecidos pela banca. Isso permitirá que você elimine os erros antes da prova e que chegue ao dia 20 de dezembro mais seguro para escrever a redação.

A apresentação, a estrutura textual e o desenvolvimento do tema totalizarão a nota relativa ao domínio do conteúdo (NC), cuja pontuação máxima será de 40,00 pontos. A avaliação do domínio da modalidade escrita totalizará o número de erros (NE) do candidato, considerando-se aspectos como ortografia, morfossintaxe e propriedade vocabular.

Além disso, será computado o número total de linhas (TL) efetivamente escritas pelo candidato, então, o ideal é não pode deixar linhas em branco. Você deve dividir o número de linhas disponíveis pela quantidade de tópicos sobre os quais você deve escrever e fazer um parágrafo para cada tópico. Assim, você ocupará as trinta linhas e escreverá parágrafos visualmente equilibrados.

 

Concurso TJDFT 2015 – Sugestões de Tema

Dica 1 – Crie seus próprios temas com base no edital

O edital deixa claro que os temas serão relacionados ao conteúdo específico de cada cargo, então, para treinar para a prova discursiva, você pode separar os tópicos do conteúdo programático em pequenos grupos que tenham relação entre si e escrever sobre eles.

 

Exemplo 1 – Cargo 13: Técnico judiciário – Área: administrativa

Disciplina: Noções de Direito Constitucional:

1 Constituição.

1.1 conceito, classificações, princípios fundamentais.

2 Direitos e garantias fundamentais.

2.1 Direitos e deveres individuais e coletivos, direitos sociais, nacionalidade, cidadania, direitos políticos, partidos políticos.

3 Organização político-administrativa.

3.1 União, Estados, Distrito Federal, Municípios e Territórios.

4 Administração Pública.

4.1 Disposições gerais, servidores públicos.

5 Poder Judiciário.

5.1 Disposições gerais.

5.2 Órgãos do Poder Judiciário.

5.2.1 Competências.

6 Funções essenciais à Justiça.

6.1 Ministério Público, Advocacia e Defensoria Públicas.

Sugestões de Tema:

Tema 1: Disserte sobre a Constituição Federal de 1988 abordando obrigatoriamente os seguintes tópicos:

a) conceito;

b) classificações;

c) princípios fundamentais.

Tema 2: Disserte sobre o poder judiciário e sobre as funções essenciais exercidas por seus órgãos abordando obrigatoriamente os seguintes tópicos:

a) competências dos órgãos do poder judiciário;

b) funções essenciais do Ministério Público;

c) funções essenciais da Advocacia;

d) funções essenciais da Defensoria Pública;

 

Exemplo 2 – Cargo 11: Analista judiciário – Área: judiciária

Disciplina: Direito Penal

2. Aplicação da lei penal.

2.1 Princípios da legalidade e da anterioridade.

2.2 A lei penal no tempo e no espaço.

2.3 Tempo e lugar do crime.

2.4 Lei penal excepcional, especial e temporária.

2.5 Territorialidade e extraterritorialidade da lei penal.

2.6 Pena cumprida no estrangeiro.

2.7 Eficácia da sentença estrangeira.

2.8 Contagem de prazo.

2.9 Frações não computáveis da pena.

2.10 Interpretação da lei penal.

2.11 Analogia.

2.12 Irretroatividade da lei penal.

2.13 Conflito aparente de normas penais.

(…)

3.40 Lei nº 9.503/1997, e alterações (crimes de trânsito)

Sugestões de Tema:

Tema 3: Disserte sobre a aplicação da lei penal abordando obrigatoriamente os seguintes tópicos:

a) princípios da legalidade e da anterioridade;

b) a lei penal no tempo e no espaço;

c) tempo e lugar do crime;

Tema 4: Disserte sobre as obrigações e responsabilidades dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, previstas na Lei nº 9.503/1997, abordando obrigatoriamente os seguintes tópicos:

a) educação para o trânsito;

b) sinalização de trânsito;

c) fiscalização e policiamento ostensivo de trânsito.

Selecionar os temas com base nos conhecimentos específicos do edital não é uma tarefa tão simples para alguns cargos, como Analista Judiciário – Área Judiciária, cujo conteúdo programático é gigantesco. Além disso, pode ser que você não tenha tempo suficiente para escrever um texto sobre cada grupo de conteúdos. Diante disso, sugerimos que você avalie os assuntos mais discutidos no meio jurídico e divulgados tanto no site do TJDFT quanto nos meios de comunicação e monte os temas com base neles.

 

Dica 2 – Treine com temas de provas antigas

A ideia de escrever sobre os assuntos previstos no edital é excelente, mas você pode perder bastante tempo tentando combinar os tópicos. Uma boa alternativa para agilizar o processo é escrever sobre temas já cobrados pela banca em concursos similares ao que você vai prestar.

Esta é uma boa ideia porque, mais importante do que tentar descobrir que tema a banca vai cobrar na sua prova é dominar o estilo da banca. Seu objetivo ao treinar redação é aprimorar a habilidade de escrever para o Cespe independentemente do tema que ele cobrar. É evitar perder pontos por questões como estrutura, exposição confusa de argumentos e erros gramaticais.

Você terá que estudar o conteúdo programático de qualquer jeito por conta da prova objetiva, então, é grande a probabilidade de você conhecer o conteúdo da redação e saber o que escrever na hora da prova. Isso significa que, agora, você deve aprimorar as habilidades que podem ser automatizadas e replicadas em qualquer redação, independentemente de qual seja o tema.

Nós já separamos os temas cobrados pelo Cespe em provas de outros Tribunais de Justiça, então, basta escolher com qual você deseja começar e colocar a mão na massa:

>>> Clique aqui e conheça os temas cobrados pelo Cespe em provas de Tribunais de Justiça <<<

 

Dica 3 – Escreva sobre os assuntos publicados na página de notícias do site do TJDFT

Outra forma muito bacana de selecionar temas para treinar é avaliar as matérias publicadas no site do TJDFT. Elas retratam o que o órgão têm julgado importante nos últimos meses e são um excelente direcionamento para você saber sobre o que escrever.

Dê uma olhada nos títulos de algumas das matérias publicadas no mês de outubro:

23/10/2015 – TJDFT promove ações para ampliar consciência inclusiva

22/10/2015 – TJDFT lançará projeto Estante Livre de estímulo à leitura

21/10/2015 – Cidadania e Justiça na Escola prossegue com o calendário de visitas

21/10/2015 – TJDFT se prepara para a 10ª Semana Nacional da Conciliação

19/10/2015 – TJDFT participa de ação para levar serviços essenciais à comunidade de Planaltina

19/10/2015 – Juizado Itinerante visita Areal e Riacho Fundo II nesta semana

19/10/2015 – Programa de voluntariado “Anjos do Amanhã” do TJDFT é destaque no CNJ

15/10/2015 – Juiz do TJDFT publica artigo sobre colaboração premiada

Os títulos dessas matérias deixam claro que o TJDFT realiza uma série de ações ligadas à cidadania e está preocupado em aproximar os serviços jurídicos da população. Esses artigos estão cheios de informações riquíssimas para você escrever sobre justiça cidadã, por exemplo.

Com base nessas matérias, você pode escrever sobre os seguintes temas:

 

Tema 5: O programa “Anjos do Amanhã” é desenvolvido há nove anos pelo TJDFT, por meio da Vara da Infância e da Juventude – VIJ, e atende crianças e adolescentes abrigados nas unidades de acolhimento no Distrito Federal. Por meio do programa, os jovens têm acesso a consultas médicas, reforço escolar, bem como apoio material e psicológico. Além disso, por meio da iniciativa, são disponibilizadas vagas de estágio em varas e tribunais como forma de dar oportunidade aos menores e promover a ressocialização.

Com base no texto acima, de caráter motivador, disserte sobre o tema

A NECESSIDADE DE SE EXTRAPOLAR A FUNÇÃO MERAMENTE JUDICANTE EM BUSCA DA EFETIVIDADE DA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL

Ao dissertar, considere obrigatoriamente os seguintes tópicos:

a) as limitações sociais da função meramente judicante (12,0)

b) o papel social da prestação jurisdicional (14,0)

c) a importância da justiça cidadã para a ressocialização de indivíduos (12,0)

Tema 6: A conciliação é a forma mais rápida, barata, eficaz e pacificadora para a resolução de conflitos. Nela, as partes envolvidas buscam chegar a um acordo com a ajuda de uma pessoa neutra, o conciliador.

Disserte sobre a conciliação considerando obrigatoriamente os seguintes tópicos:

a) casos que podem ser solucionados por meio de conciliação (12,0)

b) vantagens da conciliação para as partes envolvidas (12,0)

c) vantagens da conciliação para o tribunal de justiça (14,0)

Quer mais? Então vamos avaliar outro grupo de notícias:

23/10/2015 – Juiz do TJDFT profere palestra e lança livro sobre contratos

23/10/2015 – TJDFT lança nova ferramenta de consulta sobre a Lei Maria da Penha

23/10/2015 – Juíza do TJDFT lança e-book sobre união estável e casamento

21/10/2015 – Supervisor da VIJ-DF fala em artigo sobre adoção, homoafetividade e Justiça

20/10/2015 – Juiz do CJM/TJDFT palestra sobre violência doméstica e familiar no TJMG

19/10/2015 – Juiz do TJDFT fala sobre Judicialização da Saúde em evento do TCU

15/10/2015 – Juiz do TJDFT publica artigo sobre colaboração premiada

Nessas matérias, você consegue perceber claramente que assuntos o Tribunal tem considerado relevantes a ponto de produzir conhecimento sobre eles. Com base nisso, você pode formular temas como:

Tema 7: A colaboração premiada é tema atual e controverso do Direito Processual Penal brasileiro, diariamente noticiado na imprensa em caso de suposto esquema de corrupção em empresa estatal brasileira. O tema demanda atenção quanto à necessidade de excessiva prudência por parte do magistrado para não banalizar o instituto e não implicar desequilíbrio entre as partes.

Com base no texto acima, de caráter motivador, disserte sobre o tema:

COLABORAÇÃO PREMIADA: REFLEXÕES SOBRE O SEU VALOR PROBATÓRIO E A POSTURA DO MAGISTRADO NA SUA AVALIAÇÃO

Ao dissertar, considere obrigatoriamente os seguintes tópicos:

a) o valor probatório da colaboração premiada; (12,0)

b) a postura do magistrado na condução de processos nos quais seja realizado acordo de colaboração premiada; (14,0)

c) efeitos deletérios que o prestígio desatento à colaboração premiada pode acarretar. (12,0)

Tema 8: Disserte sobre os direitos dos casais homossexuais relacionados à família considerando obrigatoriamente os seguintes tópicos:

a) adoção

b) homoafetividade

c) e justiça

 

Bom, é isso aí. Os caminhos para você selecionar bons temas para treinar são avaliar o edital, procurar provas antigas e pesquisar no site do TJDFT. Independentemente do tema escolhido, lembre-se sempre de inserir os conceitos do conteúdo programático na redação. A banca espera que você saiba aplicar o conhecimento teórico em situações do dia a dia, então, treinar isso será bem interessante para você.

Lembre-se também de que a ideia não é descobrir que tema a banca vai cobrar na redação, mas treinar a sua habilidade de escrever para o Cespe e evitar que você perca pontos por cometer erros fáceis de corrigir.

Gostaríamos muito de ler um comentário seu a respeito deste conteúdo. Gostou? Não gosto? Conte para nós, por favor. Você também pode sugerir outros temas e usar o espaço dos comentários para tirar dúvidas.

Aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais e lembre-se de que nós estamos à disposição para ajudá-lo a melhorar a escrita para o Concurso TJDFT 2015. Se quiser treinar redação conosco, ficaremos muito felizes em acompanhá-lo nesta jornada. Já temos vários alunos treinando para este concurso e evoluindo muito a cada correção. :)

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comments

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

Comments

comments

Como fazer uma introdução

Introdução: saiba como começar sua redação

camara municipal de bh

Concurso Câmara Municipal de Belo Horizonte – Sugestões de Temas Para Redação